Arquivo da categoria: Artigos

ATENÇÃO SUP ALERTA !

 ATENÇÃO SUP ALERTA !
Por favor, leiam atentamente este post e repassem ao maior número de praticantes no Brasil.
Abro este espaço para levantar um ALERTA aos praticantes de Standup Paddle (SUP), nadadores ou qualquer tipo de usuário de equipamento náutico que costume aventurar-se perto de portos e embarcações em qualquer litoral, rio ou bacia no Brasil. 
Texto Original de: Camila Pedrosa, Bruno Machado e Rogério Bessa, todos profissionais da Marinha Mercante do Brasil, com colaboração de Flávio Ramalho, Presidente de ASUP-CE.

  • Quem nunca teve aquela curiosidade de chegar mais próximo das grandes embarcações atracadas no Porto?
  • Dar aquela tocada no costado ou ver de pertinho o leme e propulsores destas embarcações? 

Depois do atentado às Torres gêmeas, em 2001, os Portos são obrigados a coibir estes eventos, através da aplicação do “Código Internacional de Segurança de Navios e Instalações Portuárias” (ISPS Code). 

NÃO FAÇA ISSO, É RISCO DE VIDA
NÃO FAÇA ISSO, É RISCO DE VIDA

Continue lendo ATENÇÃO SUP ALERTA !

Estudo mostra quais são as lesões mais comuns em praticantes de SUP

Lesões de ombro são as mais comuns, de acordo com estudo
Stand Up Paddle é o tipo de esporte em que a gente fica viciado muito facilmente. A facilidade de aprendizado e o prazer proporcionado pela prática fazem com que o SUP seja um dos esportes que mais crescem no mundo em número de praticantes. Essa nova paixão leva pessoas que até pouco tempo não tinham o hábito de praticar esportes continuamente a submeter-se, de uma hora para outra, a uma grande carga de exercícios. A consequência inevitável disso é o surgimento de lesões, que em alguns casos podem se tornar graves. Por isso é importante saber que tipo de lesões são mais comuns de maneira a evitá-las com maior eficiência, seja melhorando a técnica, fazendo um trabalho paralelo de fortalecimento muscular ou dosando a carga horária de prática. Continue lendo Estudo mostra quais são as lesões mais comuns em praticantes de SUP

O Desafio do Kaluanã – Por que Kaluanã?

Kaluanã é um nome oriundo do tronco gramatical Tupi, da família Tupi-guarani que significa “Grande Guerreiro” ou o “Grande Guarani”.

Técnica, garra, ausência de medo faziam com que os nobres Guaranis, ultrapassassem seus limites, tonando-se assim o KALUANÃ. Lembrando o fato descrito pelo missionário jesuíta José de Anchieta que viveu 44 anos no Brasil pré-colonial, segundo Anchieta os índios da costa do Brasil e principalmente nordeste eram os mais radicais e extremos, canibais por natureza e extremamente destemidos. Por este motivo foram praticamente exterminados, por não aceitarem a colonização portuguesa nem a escravidão imposta por esses colonizadores.

Estes guerreiros acostumados ao mar, remavam em Ubás que significa “canoa de uma só peça escavada em tronco de árvore”, normalmente em pé como os polinésios que deram origem a Canoa Havaiana, sendo essa ainda o equipamento náutico de navegação a remo mais perfeito criado pelo homem.

A ligação entre os povos indígenas é motivo de muito estudo ainda, a historiadores que afirmam que os povos da Amazônia foram colonizados por polinésios que adentram pelo pacifico e outros descrevem como fator inverso, que foram os povos Maias e Astecas que se aventuraram as bandas da polinésia.  Sendo ou não, em todas as civilizações antigas “Remar em Pé” faz parte das nossas origens. Continue lendo O Desafio do Kaluanã – Por que Kaluanã?

Grandiosas Miniaturas

Pesquisando sobre a produção de miniaturas de pranchas de surf descobri, através de algumas indicações, o trabalho do californiano Malcolm Wilson. Com décadas de experiência na produção de miniaturas e dioramas, ele desenvolveu um minucioso resgate da história do surf reunido em quadros, uma coleção de réplicas de pranchas clássicas em miniatura, que são verdadeiras obras de arte.
Continue lendo Grandiosas Miniaturas